Nesta coletânea que inclui o conto vencedor do prêmio Cidade de Belo Horizonte em 2013, Flavio Cafiero coloca em prática, de modo muito bem-sucedido, sua afirmação de que a forma de escrever conta tanto quanto as palavras. As estratégias narrativas não tradicionais utilizadas pelo autor vão do fluxo de consciência às notas de rodapé, estas elementos bastante incomuns em textos ficcionais, empregadas para criar camadas subtextuais extras em algumas das suas histórias. Estudos recentes e Dez centímetros acima do chão estão entre as melhores narrativas deste livro.

O AUTOR

Nome

Flavio Cafiero

Nascimento

1971, Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Língua

Portuguesa

Sobre Flavio Cafiero e sua obra

O LIVRO

Título

Dez centímetros acima do chão

Editora

Cosac Naify

Contos

  1. Estudos recentes
  2. O atirador de facas
  3. Cão
  4. Visitante
  5. Não fale com o fantasma
  6. Cavo varo
  7. Jesus e os Terríveis
  8. Dez centímetros acima do chão
  9. Arabescos
  10. Orcas
  11. Os pulgões
  12. Potro
  13. Manual do homem do tempo
  14. A uhtima aventura do erohi — epizohdio 13

Fragmento

“Mas como viver sem a merda do perigo, ao menos um periguinho, comer aquele legume exótico, abrir aquela porta reservada aos funcionários, subir a escada carcomida de ferrugem, quem vive sem isso, quem? Concordo, as ameaças podem se esconder em cenários menos óbvios, em coisas fofas, coisas brancas, coisas limpas, coisas invisíveis até, pense só na água que bebemos, no ar que respiramos, e em coisas treinadas e certificadas, como os motoristas de ônibus. Você já percebeu o absurdo que é colocar a vida na mão de um motorista de ônibus, parou para pensar que é um estranho mal pago, fodido, cansado, com sono, faminto, e você lá dentro, pendurada?” (Estudos recentes, conto de Flavio Cafiero)