Eça de Queirós

/Tag:Eça de Queirós

EÇA DE QUEIRÓS — UM DIA DE CHUVA

Era meia-noite e José Ernesto, que estranhara os colchões duros de folhelho, ia enfim adormecer, quando uma larga e pesada bátega se abateu bruscamente sobre Paço-de-Loures. Estremunhado, levantou a cabeça da dura fronha de moinha, cheia de renda que o incomodara também, e ficou um momento, com os olhos arregalados na escuridão, a escutar o [...]

EÇA DE QUEIRÓS — A PERFEIÇÃO

Sentado numa rocha, na ilha de Ogígia, com a barba enterrada entre as mãos, donde desaparecera a aspereza calosa e tisnada das armas e dos remos, Ulisses, o mais subtil dos homens, considerava, numa escura e pesada tristeza, o mar muito azul que, mansa e harmoniosamente, rolava sobre a areia muito branca. Uma túnica bordada [...]

By |Fevereiro 27th, 2017|DOMÍNIO PÚBLICO, Texto de autor português|0 comentário