Categorias
Narrativas

Caim

Consagrado chef vegano, Caim olha com desprezo para Abel e seus espetinhos de cordeiro. Impossível a mesma mãe, pensa.

No festival anual de gastronomia, os exuberantes shitakes flambados com endívias de Caim são preteridos pelos espetinhos com farofa de ovo de Abel.

Plebe ignara! Hereges! Deus tá de sacanagem comigo, só pode.

Caim mói, remói, destila.

Cedo pela manhã, o corpo de Abel é encontrado no coreto da praça da Matriz. A boca cheia de cogumelos. Espetinhos cravados nas axilas, virilha, reto.

Desde então, tudo que Caim toca vira carne.