Categorias
Narrativas

Chave

Toc-toc-toc no corredor lá fora. Ela, enfim. Passos ansiosos rumo à porta. Pausa. Desenho-a vasculhando a bolsa, cada cílio, cheiro, resmungo. A pele macia da mão decidida. Se não achar logo, apertará a campainha.

Estalido de chave girando. Maçaneta que cede, dobradiça que geme. Porta aberta. Ela, meu esboço no espelho. Sorri. Profere o código secreto: Oi Mor, cheguei.

Toc-toc-toc dentro de mim. Eu, vaga-lume. Avesso da angústia.