Categorias
Narrativas

Epidemiazinha qualquer

Apartamentos sobre apartamentos. Mulheres, homens, crianças entre paredes. Amor, vigiar, penar. Gritos. Nenhum cantar.

Lá embaixo, a enfermeira mascarada vai depressa. O entregador sem máscara vai depressa. O homem sem máscara se exercita, devagar. A mulher mascarada passeia com o cachorro, devagar. O porteiro perambula, devagar, a máscara pendurada no pescoço.

Devagar… as janelas olham para dentro, assombradas.

Eta vida comprida, meu Deus.