Categorias
Narrativas

Partes

Cada semana ele perdia uma parte. Depois de velho deu pra querer chamar atenção, ela pensou, impaciente.

Foi-se a orelha direita. Não ouve bem mesmo, não vai fazer falta, resmungou. Deve estar se achando um Van Gogh.

Na semana seguinte, foi-se o pé esquerdo. Na outra, a mão direita. Depois o nariz. Ela se irritou: aquilo já estava passando dos limites. Para com essa exibição ridícula! ordenou. Em vão. Foram-se os olhos. Os braços. Pernas. Pescoço.

Restou somente a cabeça, lisa como um ovo.

Encolhida no sofá, ovo apertado contra o peito, ela enfim chove.